7 de mar de 2009

CAPRICHE NO SEU CURRÍCULO

A TARDE

Salvador,

Domingo, 3/02/2008

CAPRICHE NO SEU CURRÍCULO

João Mauro Uchoa

juchoa@grupoatarde.com.br

Um currículo bem preparado não faz milagre, mas uma apresentação enxuta e bem organizada ajuda a aumentar as chances de sucesso na busca por emprego. Se você está à caça de um novo desafio profissional, aproveite algumas horas do recesso de Carnaval para preparar o seu cartaz para o mercado de trabalho.

Conteúdo – Não importa se você tem muita experiência ou está á procura de um estágio ou de sua primeira oportunidade de trabalho. Conteúdo é importante, claro. Mas a forma de apresentá-lo também é. Ofertas de emprego publicadas em jornais ou sites quase sempre atraem um legião de interessados. Em situações desse tipo, o primeiro resultado para o recrutador é uma pilha interminável de currículos.

Na maioria dos casos, a urgência da empresa em encontrar o nome certo para a vaga em aberto impede o profissional encarregado da seleção a uma leitura rápida dos currículos recebidos. A pressa acaba estreitando as chances para os candidatos mais prolixos, que entopem o currículo com informações que só serão requisitadas numa entrevista presencial.

Segundo Jozete Bezerra, coordenadora de recolocação profissional da Manager em salvador, 70% dos currículos recebidos pela empresa, são descartados. O problema mais freqüente é a insistência de alguns candidatos que fazem de tudo para concorrer à vaga em aberto, mesmo sem ter formação solicitada.

Capa – Outro equívoco bastante comum é a utilização de folhas de rosto, que funcionam como capas para o currículo, mas que criam dificuldades para o profissional encarregado da seleção.

Quando o volume de currículos é muito grande, descartamos aqueles que trazem folha de rosto”, adverte Jozete.

Com a popularização do scanner e da fotografia digital, imprimir currículos com fotos virou mania. Mas a prática não é vista com bons olhos pelos profissionais do RH. Segundo Jozete, algumas imagens enviadas chegam até revelar um pouco da intimidade dos candidatos em momentos de descontração.

Modelo - Hoje, a palavra de ordem é objetividade, ou seja, ir direto ao que interessa, sem arrodeios. Janete Teixeira Dias coordenadora de gestão de carreira recomenda “ use o espaço do currículo para criar uma imagem consistente e favorável das suas competências, experiências e resultados.”

Na hora de falar sobre si mesmo, é preciso conter a empolgação para não parecer pedante. “ Nunca utilize expressões do tipo “eu sou” ou “eu faço”, alerta”. Segundo ela, na hora de narrar experiências passadas, é preferível enumerar o que ficou de importante.

Língua – Quando o assunto é idioma, é preciso ter cuidado para não exagerar na dose. Afinal de contas, a capacidade de expressão oral ou por escrito no inglês ou no outro idioma estrangeiro pode ser verificada já no momento da entrevista. “ O ideal é o candidato citar a escola onde estudou e até que nível seus estudos avançaram.” Recomenda Sílvio Alcântara, gerente regional do Grupo Foco de Salvador.

Outro ponto importante crucial num bom currículo é a pretensão salarial. Quando a empresa não exige este dado, é melhor usar o chavão “ a combinar”. “No entanto, se a informação for solicitada, o candidato deve definir o valor com base numa pesquisa prévia feita dentro do seu Estado”, frisa.

OBJETIVO: Deve conter o cargo e a área pretendida, de forma clara e simples. Nunca coloque opções de cargos e áreas num mesmo currículo, para não passar a impressão de estar aceitando qualquer proposta. Se não houver interesse em mais de uma área, opte pelo currículo flexível.

FORMAÇÃO ACADÊMICA: Comece pelo curso mais recente para depois citar pós-graduação. Quem não tem curso superior deve indicar o nível de escolaridade.

CURSOS COMPLEMENTARES: Todos os que sejam relevantes para o cargo que aspira e tenham a ver com seu objetivo profissional.

Separe os parágrafos utilizando palavras-chave como formação acadêmica, idiomas, experiência profissional.

HISTÓRICO PROFFISSIONAL: Destaque o nome da empresa e o tempo de permanência. Cite cargos ocupados, começando pelo mais recente.

RESULTADOS: Cite apenas os mais significativos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário